Todos contra o COVID-19

Posted on Posted in Sem categoria

Todos contra o COVID-19. Entenda quais são as mudanças de hábito necessárias para o sucesso na prevenção e na não transmissão do COVID-19. Veja a seguir quais são as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para prevenção do COVID-19.

A pandemia que se iniciou na província de Wuhan na China em meados de dezembro de 209, já acometeu mais 200 mil pessoas, gerando a morte de 8 mil delas em todo o planeta, conforme confirmou a Organização Nacional da Saúde (OMS) na data de ontem (18/03/2020). No Brasil já são 532 infectados em 20 estados e no Distrito Federal, além de 5 mortes (19/03/2020). Acesse o boletim epidemiológico da doença: Boletim Epidemiológico do COVID-19

Segundo a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, os Coronavírus (CoV) fazem parte de uma grande família viral. Esta família é conhecida pela ciência desde a década de 60 e sabe-se que é capaz de acometer o sistema respiratório em pessoas e animais. no geral, as infecções oriundas da contaminação pelos CoV são consideradas leves e moderadas, assim como em um resfriado comum. Os CoV mais comuns que acometem humanos são o 229E e o NL63 (alpha CoV) e o OC43, HKU1 (beta CoV).

Não é a primeira vez que os CoV geram uma pandemia global. Em 2002, um surto também iniciado na China, disseminou-se rapidamente para outros 12 países, nos continentes Americanos, na Europa e na Ásia, culminando em mais de 8.000 casos com 800 mortes. Em 2012 um novo CoV foi isolado, porém agora no Oriente Médio, Europa e África. Este novo CoV foi denominado como MERS do inglês “Middle East Respiratory Syndrome” ou Síndrome Respiratória do Oriente Médio.

Agora, o novo CoV, denominado COVID-19 (SARS-CoV-2), requer cuidados especiais, principalmente em relação a prevenção e a transmissibilidade. O COVID-19 pode culminar em dificuldades respiratórias sérias e a sua taxa de legalidade é de 3,5%, afetando pessoas mais vulneráveis, como idosos, gestantes e pessoas com doenças crônicas.

O contágio pelo CoV se dá pelo contato com pessoas infectadas. A transmissão ocorre quando há contato com a saliva de uma pessoa infectada, através de tosses e espirros, abraços, apertos de mão ou compartilhamento de objetos e superfícies contaminadas por alguém já infectado.

A prevenção ao contágio se dá pelo afastamento e pela higienização de membros e superfícies que possam conter o vírus. Conheça as formas de prevenção e ajude todos a lutarem contra o COVID-19:

  • Higienização constante das mãos com água e sabão preferencialmente antisséptico, ou na impossibilidade desse, higienizador à base de álcool etílico 70˚ (gel ou líquido);
  • Higienização constante de objetos e superfícies em contato com as vias de exposição mais vulneráveis com álcool etílico 70˚;
  • Guardar distância de no mínimo 1 metro de pessoas, especialmente quando estiverem com quadro clínico de tosse ou espirros;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz, boca ou ainda em locais que possam ser um canal de transmissão para a doença, tais como pequenos ferimentos;
  • Nos casos em que houver tosse, espirros, dificuldade de respirar e febre, mantenha-se em casa. Siga as orientações e recomendações das autoridades sanitárias locais;
  • Não é necessário o uso de máscaras, a não ser que você apresente sintomas e possa ser um vetor de transmissão do CoV para outras pessoas;
  • Mantenha os locais arejados e higienizados.

    Maiores informações sobre o COVID-19 podem ser obtidas em: saude.gov.br

    Dúvidas, ligue 136